Apenas um lugar para a gente pensar junto...

sábado, 12 de abril de 2008

Coragem

Creio que nunca o mundo precisou tanto de coragem como atualmente.
Há muito tempo, ela era necessária para sair da caverna e enfrentar os bichos que povoavam o ambiente e disputavam com o gênero humano o "pão nosso de cada dia".
Também foi importante, em outras épocas, no embate contra àqueles que queriam invadir reinos e destruir domínios.
No entanto, houve época que sua necessidade foi mais subjetiva. Ela era imprescindível para o enfrentamento das hostes seculares que mantinham a todos como réus com armas ideológicas de poder. Galileu que o diga.
Contudo, sua imensa necessidade hoje não é mais para a garantia do sustento diário ou na preservação de fronteiras ou ainda para sobrepujar idéias dominantes, mas é simplesmente para ser.
Em um mundo onde o que mais importa é o que aparento, o que tenho e o que posso comprar, o veículo com o qual me desloco, os locais que frequento ou as pessoas com quem me "relaciono"... ousar aparecer sem máscaras e de peito aberto é ter coragem demais.
Agora é proibido expor as lágrimas, desafogar o nó da garganta, sentir dor, vulnerabilizar-se com o amor, mostrar-se saudosa, chorar perdas ou precisar de "alguéns" ao lado. Plastificou-se a humanidade.
Em algum lugar no caminho da nossa dita "evolução" nos automatizamos para nos tornarmos de aço, com emoções geladas e distantes, ao mesmo tempo em que nos afastamos, nos digitalizando. Mas quem disse que quero ser apenas o que posso ter ou a extensão de programas a serem executados ou viver escondida sob "drives" do que unicamente pode ser acessado ou exposto em imagens de plasma e LCD do que pode ser visualizado em mim?
Quero coragem para ser eu mesma e, mais ainda, quero a coragem para "deletar" o que me torna menos gente secando-me o potencial de me relacionar, mesmo que para isso corra os riscos de enfrentar os bichos das cavernas atuais.

Ana Valéria

2 comentários:

Alaercio Flor disse...

As vezes é preciso coragem até para ser amigo,aceitar o outro, os vícios e as virtudes,e o mundo e as pessoas precisam de coragem e muita.Ultimmamente tenho sido tão covarde que me escondo até de meus pensamentos,mas quando vejo a coragem clamando nas esquinas por sabedoria e revolução hesito se tiro minhas bandeiras e minhas palavras de amor,ordem e progresso e jogo no lixo minhas convicções anarquistas.Alaércio Flor.

Alaercio Flor disse...

Coragem de aceitar o real da vida I

Nós,seres humanos, transformamos a natureza e ao mesmo tempo somos por ela transformados.Muitos pensam que pensam independente das relaçoes sociais e de produção,mas até o nosso pensamento é condicionado pela coragem que temos de nos enfrentar a nós mesmos.Nem só de pão vivemos diariamente,mas também daquilo que ousamos ou não ousamos fazer para melhorar o coletivo ou o nosso orgulho de seres vaidosos e egoistas para não dizer egocentricos.Coragem é a virtude dos santos e dos crentes em valores religiosos ou materiais,mas a coragem verdadeira é amar,amar a vida tão frágil e superar cada dia como mais um vitória...Nunca pensei que chegaria aos 45 anos...